Menu

quinta-feira, 23 de julho de 2015

Agradecimento do Director Geral , Alberto Luís Quematcha, ao pessoal médico sanitário do Hospital

Ontem, na ocorrência médica, o Director Geral proferiu palavras de agradecimento para os enfermeiros e médicos do Hospital. 

Na sua intervenção, o Director disse que foi participar na ocorrência para levar os seus reconhecimentos e agradecimentos a todos os médicos e enfermeiros do Hospital Pediátrico "São José em Bôr" neste momento em que os trabalhos aumentaram, outrossim porque muitas pessoas, de diferentes instituições,  lhe abordaram afirmando que os serviços médicos do Hospital são de qualidade. Essas pessoas afirmam que os serviços prestados são eficientes e eficazes. Na opinião do Director, este é um facto que cria um orgulho colectivo e que merece ser partilhado. As pessoas vêm de todos os quatro cantos do país a procura dos serviços pediátricos do Hospital. Isto significa que existe um reconhecimento de qualidade de serviço que é prestado no Hospital. 

O Director sublinhou que em virtude dos factos mencionados os tecnicos são chamados  a maior responsabilidade para corresponder e ultrapassar as expectativas dos utentes que frequentam o Hospital. Ele acha que qualquer cientista, no sentido de quem usa a ciência para trabalhar,  deve estar sempre actualizado, porque ela (ciência) está em constante mudança. 

O que ele gostaria de ouvir é o reconhecimento de pessoas da área da medicina, colegas médicos e enfermeiros. Pois para ele este reconhecimento é diferente daquele de pessoas leigas na matéria. Na sua opinião o reconhecimento de pessoas da área tem mais peso que o de pessoa que não é da área.  Como por exemplo, disse que ouviu, durante a referida ocorrência, o Dr. Carlos da Costa, um veterano da área de saúde, a reconhecer progressos dos médicos e enfermeiros do Hospital Pediátrico "São José em Bor". Para o Director isto é prestigioso.

Para concluir o Director fez algumas admoestações. Frisou que muitos esforços de melhoria continua são necessários para um atendimento mais profícuo com os nossos utentes. É preciso continuar para alcançar excelência operacional e excelência assistencial. Para isso é preciso evitar certas práticas que diminuem um profissional. Concluiu. 

Sem comentários:

Publicar um comentário