Menu

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

CIRURGIAS PEDIÁTRICAS REALIZADAS NO HOSPITAL DE BÔR PELA MISSÃO MÉICA DE PADOVA.


Uma vintena de crianças foi operada no Hospital Pediátrico São José em Bôr pelo Professor Piergiorgio Gamba e Dr. Dionísio Cumbá.

De 28 de Janeiro a 09 de Fevereiro teve lugar a primeira missão PADOVIANA deste ano. 

Criança com problema de imperfuração anal
A equipa estava composta pelo Professor Piergiorgio Bamba (cirurgião) e pela Dra. Constanza Tognon (anestesista). Cumpre nos salientar que o Professor Piergiorgio Gamba é detentor de duas especializações (Cirurgia Pediátrica, Cirurgia Plástica e é Professor  na Universidade de Pádova). Ele é o actual Director de Cirurgia no Hospital Universitário de Pádova.

Caros amigos do Hospital de Bôr, a última Missão Sanitária de Pádova foi caracterizada por grandes desafios. Os desafios foram de duas naturezas:
  •    Primeiro, porque muitos casos de grande complexidade cirúrgica e de carácter de urgência foram tratados, sejam os que chegavam directamente de casa dos familiares, assim como os provinham doutros hospitais do país. Muitas patologias foram enfrentadas (casos de: onfalocela, teratoma sacroxigea, gastroesquise, imperfuração anal) com maior profissionalismo. Gostaríamos de realçar casos como o de ingestão caustica com gastrostomia infetada que foi enviado do Hospital Nacional Simão Mendes. A criança estava num estado muito grave, desnutrida e operado duas vezes sem sucesso. Finalmente esta equipa sob a direcção do GAMBA a criança ficou bem.  
  •     Segundo, porque em termos de equipamentos (compressor, autoclave, etc.) houve avarias que não tinham soluções técnicas locais. Teve-se que recorrer aos hospitais parceiros e instituições parceiras que nos deram emprestado equipamentos para prosseguir esta missão de salvar vida de crianças. Do ponto de vista de fornecimento de equipamentos, gostaríamos de realçar o Hospital Nacional Simão Mendes, na pessoa do seu Director, Dr. Chico Aleluia Lopes, ele jogou um papel muito importante para o sucesso da missão por ter-nos emprestado o compressor. Esta postura assumida pelo Director Chico é raro entre líderes das instituições do nosso país. Não se previa que a missão ia atingir resultados que obteve pelas situações de vária ordem. A equipa foi obrigada a trabalhar em pressão e as vezes até a noite como forma de esgotar a lista de cirurgias programadas.  
A autonomia, de ponto de vista de recursos humanos, foi sempre a escolha da PADOVA. Os nossos parceiros de Padova, formadores do Dr. Dionísio, contribuíram significativamente na formação da Dra. Paula Baio Có (anestesia) e agora na formação do Dr. Quessana Mário (cirurgia) e da Dra. Acelma Fernandes (anestesia). 

Sem comentários:

Publicar um comentário